conecte-se conosco


Sinop

Sinop: Ager vai multar concessionária de água em cerca de R$ 1 milhão por má qualidade dos serviços

Publicado

A prefeita Rosana Martinelli anunciou há pouco, em entrevista coletiva, que a Agência Reguladora de Sinop (Ager) irá multar a concessionária que presta serviço de água e esgoto, a Águas de Sinop, em aproximadamente R$ 1 milhão por má qualidade nos serviços realizados pela empresa. Há cerca de 30 dias, a Ager fez um levantamento e identificou que no semestre, a empresa foi notificada 78 vezes, além de diversas reclamações. Umas das principais é a deformação no asfalto onde houve a necessidade de corte para instalação da rede de esgoto. O valor exato da multa ainda está sendo calculado, mas pode chegar a casa do milhão. A concessionária ainda será notificada e terá prazo para defesa.

Segundo a prefeita, o valor da multa será para recuperar gastos do município, onde a concessionária trabalhou, não deixou em perfeitas condições e a secretária de Obras teve que fazer a recuperação principalmente nos bairros Violetas, Califórnia e sentido ao Jardim Jacarandás.

“Determinamos para a Ager que conseguisse instrumentos legais para que pudesse fazer uma punição mais efetiva para ter mais resultado. Um número muito alarmante de notificações relativas a má qualidade nos serviços prestados. A demora da prestação de serviços da ligação (de água), de se tapar os buracos e não deixando exatamente igual. Diante disso, será aplicado multa”, expôs a prefeita.

Leia mais:  Onça pintada com alteração rara é resgatada em fazenda no Nortão e será tratada em Sinop

Martinelli alertou ainda que apesar da multa, que ainda será aplicada, a concessionária não fica isenta de prestar as correções onde há necessidade. “Estamos fazendo está ação diante do compromisso que fizemos com a população. A população está pagando para a Águas de Sinop um serviço que precisa ser feito com excelente qualidade. Isso não está acontecendo. A prefeitura e a Ager estão tomando está medida mais forte para que em um futuro próximo, eliminemos estes problemas”, emendou a gestora

Segundo o diretor presidente da Ager, Jaime Luiz Dalastra, as reclamações dos serviços prestados pela concessionária são inúmeras e é necessário que os clientes insatisfeitos procurem o órgão para formular reclamação e haver força jurídica na hora da cobrança. “Por isso é importante que a pessoa vá até a Ager, com isso nós teremos documentos e poderemos fazer as notificações. O primeiro papel é ela ir até à agência, não sendo cumprido no prazo determinado por eles, procurem a Ager que nós vamos correr atrás. E se fizer o serviço e não ficar bem feito, também procure a Ager, que nós vamos ao local. Estamos fotografando e olhando de perto. Fazemos uma notificação e damos um prazo para que eles possam cumprir”.

Leia mais:  Homem morre esmagado durante conserto de camionete

Outro lado
Em nota a concessionaria informou que desde 2014, todo o trabalho realizado atende a regras estabelecidas no contrato de concessão que foram definidas durante o processo licitatório. “A concessionária atua de forma transparente e com responsabilidade para melhor resultado e acompanha o contínuo crescimento do município. Referente a multa que será aplicada, a Águas de Sinop esclarece que até o momento não foi notificada”.

Só Notícias/David Murba (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo)

Comentários Facebook
publicidade

Sinop

Sinop teve mais de 1,1 mil acidentes no 1º semestre; falta de atenção e excesso de velocidade entre os principais fatores

Publicado

O primeiro semestre teve, novamente, um alto número de acidentes de trânsito: 1.113 ocorrências o que representa 4,7% a mais que o igual período do ano passado quando aconteceram 1.063 ( no primeiro semestre de 2017 aconteceram 1.239). O balanço é da secretaria municipal de Trânsito e Transporte Urbano e foi divulgado hoje. Mas o número de acidentes é maior porque não está inserida a quantidade de casos considerados pequenos e que houve acordo entre as partes e não foram registrados boletins de ocorrência.

Do total dos 6 meses deste ano, 658 acidentes foram com danos materiais sem vítimas. Em 455 houve algum tipo de lesão corporal. O número de casos com ferimentos é inferior ao período anterior, porém ainda é alto o número de vítimas. “Não é a falta da sinalização, de manutenção de veículos, mas, sim, a questão de ser humano. Esse é o ponto que, por mais que a pessoa tenha formação na auto-escola, campanhas sejam realizadas, o fator humano e a consciência no trânsito sempre serão determinantes para ocorrências dessa natureza”, alerta o guarda civil Alessandro Silva Oliveira, da área de Planejamento Estratégico e Estatístico da secretaria. “O risco continua crescente porque o número de acidentes nos quais não ocorrem vítimas continua alto e vem aumentado cada vez mais. Isso leva ao risco de ocorrer o acidente com vítima”, acrescenta.

Leia mais:  Onça pintada com alteração rara é resgatada em fazenda no Nortão e será tratada em Sinop

O alerta é para maior atenção e cuidado nas vias. A palavra de ordem é consciência, visto que a maior parcela dos casos é provocada por fatores humanos, sejam eles a falta de atenção, excesso de velocidade, desrespeito às normas e leis, e não por fatores de ordem mecânica, com veículos.

Não foi inserido neste balanço a quantidade de pessoas que faleceu em acidentes nas vias do perímetro urbano de Sinop no semestre. Só na semana passada foram 3 vítimas fatais, dentre elas duas mulheres que estavam em uma moto e se envolveram na colisão com ônibus, na rua João Pedro de Carvalho.

Sinop tem uma frota de veículos calculada em 118.612 unidades, segundo o Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Só Notícias (foto: Só Notícias/Cleber Romero/arquivo)

Comentários Facebook
Continue lendo

Sinop

UFMT em Sinop, Cuiabá e Barra do Garças têm energia elétrica suspensa por falta de pagamento

Publicado

Os campi da Universidade Federal de Mato Grosso em Sinop, Cuiabá e Barra do Garças tiveram a energia elétrica suspensa pela concessionária por falta de pagamento, hoje, por volta das 11h. De acordo com a instituição, estão atrasadas seis contas – quatro de 2018 e duas deste ano. As aulas foram suspensas.

Procurada por Só Notícias, a assessoria da UFMT não revelou o valor da dívida com a concessionária, mas informou que deve realizar uma reunião durante esta tarde e emitir um comunicado sobre os avanços e resultados das negociações para restabelecer a energia nas unidades de ensino.

Em Sinop, assim que foi suspenso a energia, acadêmicos e professores haviam acabado de operar um cachorro, no Hospital Veterinário. Sem a energia e o resfriamento necessário, remédios e produtos utilizados na unidade já estão sendo danificados. Os atendimentos já foram suspensos e os donos dos animais comunicados para buscá-los.

A diretora da unidade médica da UFMT, Luanna Ferreira Fasanelo Gomes, disse que o corte de energia foi inesperado. “Trouxe grandes prejuízos. Nós tínhamos cirurgias de emergência, animais que estavam internados e em monitoramento. Tivemos que transferir esses animais para clínicas particulares . Foi uma correria muito grande. Temos medicamentos que estão sendo perdidos. O maior problema é que temos vidas em mãos”.

Leia mais:  Juiz não autoriza oitiva de Taques mas manda Estado entregar documentos da intervenção do Hospital Regional de Sinop

 

Só Notícias/Cleber Romero (foto: Só Notícias/arquivo)

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana