Notícias

Quinta-Feira, 04 de Abril de 2019 13:21

Traficantes escondem droga embaixo de bebê de 4 meses

Dupla é presa em flagrante por tráfico de drogas em Colíder (650 km ao norte de Cuiabá) e Justiça decreta a prisão preventiva durante audiência de custódia. Luis Felipe Souza dos Anjos e Thanuzyo Marques Leite usavam um carrinho de bebê e uma criança de 4 meses de idade para traficar na cidade. A Polícia Militar fez as prisões após receber uma denúncia anônima.

Foram encontradas 6 porções de maconha escondidas embaixo da criança. Na residência onde foram localizados, a PM apreendeu uma balança de precisão e 3 pedras de pasta-base de cocaína. 

"Embora a prisão preventiva seja a última ratio, compulsando o teor das circunstâncias fáticas não há que se falar em concessão de liberdade provisória em favor dos flagranteados", destacou o juiz da 3º Vara Criminal no município, Maurício Alexandre Ribeiro, enfatizando que a conduta da dupla "evidencia maior astúcia na prática delitiva, eis que a droga foi encontrada dentro de um carrinho de um bebê embaixo de uma criança de 4 meses de idade". "Ademais disso, a conduta dos implicados revela-se também repugnante, uma vez que ao tudo indica utilizavam-se de uma criança de tenra idade para dissimular a venda da droga".

Os acusados negam o tráfico e afirmam que os policiais militares plantaram as porções para incriminá-los. Um deles ainda acusou a PM de agredir sua esposa, uma adolescente, caso que será investigado à parte.

"...diante do quadro fático, isto é, a quantidade de drogas apreendidas e levando-se em conta o tamanho de nossa comunidade, é evidente que cause intranquilidade social...  Ademais, infelizmente o tráfico de drogas está demasiadamente difundindo na sociedade, exigindo assim uma resposta equânime do Poder Judiciário, sob pena de colocar em risco a credibilidade da justiça".

Fonte: Gazeta Digital

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}