Notícias

Sábado, 13 de Abril de 2019 16:39

Advogado do prefeito de Rondolandia é preso na operação Feudo da PF

Quem se lembra que em um passado bem recente, o prefeito Agnaldo Rodrigues fez uma licitação para a contratação de um escritório de advocacia que seria pago com o dinheiro público para atender as suas necessidades particulares?

Na época a procuradoria, atendendo uma orientação Ministério público, revogou a licitação, deixando o então prefeito e o escritorio que seria contratado bastante irritado.

Meses depois, esse renomado advogado foi condenado por um crime idêntico ao que seria aplicado em Rondolandia, com isso o prefeito Agnaldo decidiu mudar o escritório e a estratégia, contratou então o escritório do renomado Advogado Sidiney Sotele, que por sua vez, foi o responsável pela liminar que devolveu ao cargo de prefeito o dito cujo, logo após a sua volta, Agnaldo contratou para ser procurador chefe da prefeitura o senhor Lucio Lacerda, que em tese é um dos associados do escritório do Dr. Sidiney Sotele, na época questionou-se isso, mas foi negado a parceria e amizade dos dois, até mesmo em áudios gravados pelo então procurador chefe o Sr. Lucio Lacerda.

Por ironia do destino, o Sr.Lucio Lacerda sem se importar com o que disse em sua defesa em um passado bem recente, está comemorando nas mídias uma possivel vitória dele, o encaminhamento do sócio para o batalhão da PM devido o fato do Dr. Sidiney continuar preso após audiência de custódia, preso na Operação Feudo, uma operação que vinha investigando desde 2015, fraudes em licitações e desvio de recursos públicos.


Sidiney, foi enacaminhado para o Batalhão e lá permanece a disposição da justiça, mas não por mérito de terceiros e sim por força da lei, já que, o direito a tratamento diferenciado ao preso diplomado em curso superio está previsto no artigo 295 do Código Processo Penal, instituto chamado de prisão especial, os diplomados por qualquer das faculdades superiores do Brasil.

Sidiney Sotele foi o responsável pela denúncia que culminou na prisão dos vereadores da cidade de Rondolandia, quando junto com o prefeito Agnaldo decidiram denunciar que Agnaldo na condição de corruptor pagava propina, agora atrás das grades, ele sente o dissabor de estar privado de sua liberdade, já Agnaldo teme em saber que muitas das gravações e escutas que vinham sendo feitas há anos pela Polícia Federal, podem comprometer muita coisa que foi feita na pequena Rondolandia, além do mais, fica em tese comprovado que recursos públicos foram usados para pagar fins advocatícios particulares e de interesses privados do então prefeito, já que que o ex-procurador chefe decidiu expor nas mídias a sua ligação profissional com o preso Sidiney Sotele.

Fonte: RDN

FOTOS DA NOTÍCIA Clique na foto para abrir

NOTÍCIAS

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}